quarta-feira, 6 de abril de 2011

Namoro sem sexo



Ter um parceiro e não manter relações sexuais com ele pode ser muito mais comum do que a maioria das pessoas imagina, principalmente no início da vida sexual dos indivíduos, onde tudo é muito incerto e inseguro. Mas, não somente neste momento da vida sexual das pessoas, namoro sem sexo pode acontecer.
Existem casais que não vêem no sexo a principal atividade de seu namoro. Convivem bastante bem sem ele. Ou ainda, casais que já estão juntos há bastante tempo, e até moram juntos, não fazem sexo com tanta freqüência. Isso pode acontecer por inúmeros motivos: a convivência de muitos anos, alguns estresses da vida cotidiana, problemas no relacionamento ou problemas individuais, por exemplo.
Em situações extremas, existem casais que um dos parceiros está gravemente doente, ficando o sentimento em primeiro plano e o sexo deixado para outro momento. Cada situação destas tem o seu pormenor, que as torna ímpares, tendo que ser discutidas uma por uma, que não é o caso neste artigo.

No caso de jovens casais, o namoro sem sexo acontece porque ambos podem ser muito imaturos em termos de sexualidade e não sentirem-se preparados para isso. Sabe-se que a primeira vez é sempre complicada, tanto para meninos como para meninas. Tudo é muito novo, namorar é novo, então, o sexo fica relegado a segundo plano.
Não somente a primeira vez, mas a continuidade depois desta é complicada, pois envolve desde que lugar escolher pra praticar sexo, como evitar uma gravidez indesejada e ainda, todos os medos de ser ou não sexualmente agradável que rodeiam a mente das pessoas mais jovens. E jovens casais não estão tão preocupados com sexo, querem muitas vezes experimentar o amor e depois se entregarem ao sexo, com calma e com segurança.
Quando um dos parceiros, adolescentes, quer manter relações sexuais e o outro ainda não se sente preparado, o ideal é que conversem bastante sobre isso, tentando sempre respeitar a opinião do outro e seus medos. Forçar a barra não é legal, pois torna a relação bastante insegura. É claro que a vontade de experimentar existe, mas os medos podem ser muito maiores do que ela e acabarem por atrapalhar o desenrolar da sexualidade.
Namoro sem sexo não é o fim do mundo. Sexualidade é coisa séria e não pode ser levada na brincadeira. Cada um sente qual é seu momento certo e o respeito a isso é fundamental.
Não se pode esquecer que muitos traumas são gerados a partir de experiências sexuais desastrosas, principalmente vividas nas primeiras relações sexuais. Por isso, ter um namorado(a) e não fazer sexo com ele(a) não quer dizer que tudo esteja perdido, basta ter calma, conversar bastante que tudo se arranja da melhor forma possível, para os dois.

Anne Griza
Psicóloga e Sexóloga

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário